Cães, Fofurices

DE ONDE VEIO O COELHINHO DA PÁSCOA

Oi Amiguinhos,

Vocês já devem ter visto minhas fotinhos com orelhinhas de coelho por aí. Tá bem, tá bem…eu admito que fiquei bem fofinha…hehehehehehe
Acontece que fiquei curiosa para saber por que o Coelhinho é associado à Páscoa.
Fui pesquisar e descobri algumas coisas bem interessantes, dá uma olhada no texto que encontrei durante minhas pesquisa. Zen Animal também é cultura 🙂

O Coelho da Páscoa é um símbolo que tem origem em mitos e ritos germânicos e em sua articulação com a tradição cristã na Idade Média.

Hoje em dia, sobretudo nos países ocidentais, o símbolo do coelho é, seguramente, um dos mais associados à data da Páscoa, apesar de não estar atrelado ao significado cristão propriamente atribuído a essa data, isto é, a Ressurreição de Cristo. Para compreender os motivos dessa associação e, mais, para compreendermos o porquê de o coelho ter a “função” de “trazer os ovos” – hoje em dia, de chocolates – da Páscoa, precisamos revistar a história.
O coelho é um animal que simboliza fertilidade graças à sua intensa prática reprodutiva. Desde civilizações bem antigas, como a egípcia, a ligação entre coelhos e fertilidade, primavera, nascimento, etc., é estabelecida. Na Europa, os povos germânicos, que habitavam a região norte – atualmente, a Alemanha –, possuíam uma narrativa mítica sobre uma deusa da fertilidade cujo nome era Ostara. O coelho era símbolo do culto a essa deusa, posto que, passado o inverno e tendo início o período da Primavera (estação que simboliza o “renascimento”, a floração, a fertilização), os coelhos eram, com frequência, os primeiros a saírem de suas tocas e começarem a reproduzir-se.

Aos coelhos, símbolos de Ostara, as tradições rituais germânicas associaram a prática de entrega de ovos de aves pintados com tintas para as crianças. Essa prática valia-se do subterfúgio da “caça do coelho”. No momento em que iam caçar os coelhos, as crianças encontravam, escondidos nos campos, os ovos adornados. A cidade de Ostereistedt, na Alemanha, leva esse nome em razão da referência a essa prática.
No período da Idade Média, o culto à Ostara e à estação da Primavera logo passou a ser associado à Ressurreição de Cristo, em face da cristianização dos povos bárbaros. No entanto, a assimilação do mito germânico pelo cristianismo não implicou a abolição total dos ritos a ele associados. A prática da entrega de ovos passou a ser relacionada, portanto, à Páscoa, e não mais à deusa Ostara.
Com a leva de migrações alemãs para o continente americano, essa prática generalizou-se. Os mais antigos registros sobre a lenda alemã do coelho que traz os ovos para as crianças datam de 1678.
(Por Me. Cláudio Fernandes – Site Brasil Escola)

Enfim pessoal, o importante é que as famílias estejam unidas durante a páscoa e que não esqueçam jamais que também fazemos parte da família, né?
Quem gostou das orelhinhas, é só correr na nossa Loja, ainda temos algumas disponíveis nas cores Rosa e Azul.
Não esqueçam de se inscrever para receber as atualizações do nosso Blog. É só se cadastrar ai do lado, onde está escrito “seguir por e-mail”.
Lambeijocas,

Deixe uma resposta